Search
Close this search box.

TED continua em uso enquanto bancos aposentam DOC

A partir de hoje, o Documento de Ordem de Crédito (DOC) será oficialmente aposentado pelos bancos brasileiros, após mais de três décadas em uso. O DOC foi lançado em 1985 e, desde então, tem sido um meio popular de transferência de dinheiro entre contas bancárias. No entanto, o DOC é considerado mais lento do que outras opções de transferência, como o TED, e tem um limite de R$ 4.999,99 por transação.

Embora o TED continue existindo, talvez não por muito tempo. A Transferência Eletrônica Disponível (TED) é mais rápida que o DOC, mas também tem um limite de R$ 4.999,99 por transação. Além disso, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) anunciou que os bancos deixarão de oferecer transferências via DOC e TEC até fevereiro de 2024, pois esses meios de pagamento perderam espaço para o Pix, que é mais rápido e não tem limite de valor por transação.

TED deve ser a próxima vítima

Com a aposentadoria do DOC, a Febraban divulgou números de transferências realizadas por diferentes meios no primeiro semestre de 2023. No período, 448 milhões de TEDs foram feitos, colocando a Transferência Eletrônica Disponível (nome completo do TED) na frente do cheque (125 milhões de transferências) e do futuro aposentado DOC (18,3 milhões). A quantidade de TECs nem foi citada.

O TED foi lançado há quase 22 anos e seu grande diferencial era permitir a transferência de valor no mesmo dia, desde que a operação fosse realizada em dia útil antes das 17h. No início, o TED só permitia transferências acima de R$ 5.000, mas quando essa exigência foi extinta, ele se tornou uma melhor opção que o DOC.

No entanto, com a chegada do Pix, o TED perdeu seu grande diferencial. O Pix é instantâneo e permite transferências a qualquer hora do dia, todos os dias da semana, incluindo feriados. Além disso, o Pix não tem limite de valor, o que o torna ainda mais vantajoso em comparação ao TED.

Com a praticidade trazida pelo Pix e os novos recursos que ele ganha, o fim do TED também é inevitável. A Febraban já confirmou que o sistema de transferência DOC será gradualmente eliminado e a previsão é que até o final de fevereiro de 2024, as operações via DOC não estarão mais disponíveis. É possível que o TED seja o próximo a ser aposentado, já que ele não oferece mais vantagens em relação ao Pix.

No entanto, é importante lembrar que o Pix não é a única opção de transferência disponível. Ainda existem outras opções, como transferências por meio de cartões de crédito e débito, boletos bancários, entre outros. Cada opção tem suas próprias vantagens e desvantagens, e cabe ao usuário avaliar qual é a melhor para cada situação.

Foto de Eduardo Soares na Unsplash

Vinicius Junior

Vinicius Junior

Entusiasta da comunicação, Vinicius é Analista de TI e colaborador na revisão dos artigos deste blog, os quais são gerados por IA.