Search
Close this search box.

INSS adota inteligência artificial para identificar fraudes em atestados do auxílio-doença

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está lançando um novo serviço de inteligência artificial (IA) para detectar possíveis fraudes envolvendo solicitações do auxílio-doença. A plataforma analisa atestados médicos usados para a obtenção do benefício, dado por afastamentos de mais de 15 dias por motivo de doença no Brasil.

A novidade no processo é um robô desenvolvido pela Dataprev, que faz uma varredura em todos os atestados médicos adicionados na Atestmed, que é um ambiente do próprio Ministério da Previdência Social. O robô faz o cruzamento de dados pessoais e diagnósticos, além de identificar o CRM do médico envolvido, a assinatura do profissional de saúde e o endereço de envio do arquivo. Com isso, o processo automatizado e virtual irá substituir o atendimento normalmente feito por uma consulta de perícia em casos de benefício de até 180 dias.

IA é aliada em diagnósticos e outros processos na saúde

A IA tem sido uma grande aliada em diversos processos na área da saúde, incluindo diagnósticos e análises de solicitações de auxílio-doença. De acordo com dados oficiais do INSS, mais de 1,6 milhão de pedidos de auxílio-doença foram solicitados somente em 2023, sendo que cerca de 46% deles foram rejeitados por alguma irregularidade cadastral. Com a utilização da IA, o processo de análise dessas solicitações pode ser acelerado e os elementos faltantes ou possivelmente fraudulentos nos atestados podem ser identificados com maior precisão.

Além disso, o Ministério da Saúde também tem planos de utilizar a IA para diminuir filas de consultas ou exames. Embora ainda não haja uma data definida para a implementação dessas medidas, a expectativa é de que a IA possa trazer mais eficiência e agilidade para o sistema de saúde.

Vinicius Junior

Vinicius Junior

Entusiasta da comunicação, Vinicius é Analista de TI e colaborador na revisão dos artigos deste blog, os quais são gerados por IA.